26 JUN 2017, segunda-feira
 
login

CASCAIS JOVEM

As crianças e o divórcio

  

Muito poderemos dizer acerca da temática, mas sem dúvida que o mais importante foi, é e será, sempre a capacidade de colocar o interesse dos filhos à frente do conflito dos pais.


Perante tal situação, torna-se essencial existir uma separação entre a conjugalidade e a parentalidade. Pai e mãe deixam de ser um casal, mas continuam a ser pais daquela criança e ambos continuam a ter as mesmas responsabilidades para com ela.


Mesmo nos casos em que o divórcio possa ser encarado pelo casal como algo positivo e que melhorará a vida de ambos, é inevitável pensar que este trará alguma tristeza e sofrimento. Existe um processo de luto de algo que foi e deixou de ser! Uma reformulação de vida! Tudo isto é inevitavelmente sentido quer pelos adultos, quer pelas crianças.


Pensar que as crianças passam isentas à separação e que não desenvolvem sentimentos como tristeza, angústia ou luto, é pura demagogia. As crianças sentem a separação e, algumas, de forma mais vulnerável e sensível que os próprios pais.


Os problemas nas crianças após o divórcio emergem do conflito dos pais e não da divisão do tempo entre os pais. O bem-estar e o interesse das crianças são afetados quando há um conflito aberto entre os pais, isso, sim, é devastador para uma criança. Torna-se necessário compreender enquanto pai/mãe e adulto, que não é o divórcio em si que poderá ter consequências negativas quer para o casal como para as crianças. É a forma como o divórcio é conduzido, é o modo como o casal se separa.


Os pais não precisam de ser amigos (se o forem melhor), precisam sim de manter a lucidez suficiente para perceber o que é melhor para o filho/a. A criança até pode perceber que os pais não são amigos, mas precisa sentir como nunca que gostam dela. E isso… isso é o que no fim do dia importa.


A quem tentou ter um bom casamento, deve tentar também ter um bom divórcio!

 

Pedro Reis

Psicólogo Clínico

Espaço S



colabore Sabe mais sobre este tema? Colabore, seja um Repórter C
imprimir
votar 1 em 5 2 em 5 3 em 5 4 em 5 5 em 5

comentários

deixe o seu comentário

 

os comentários que violarem as regras de publicação serão automaticamente eliminados

 

Rádio Geração C
up
down
Subscrever Newsletter »

Inscreve-te e acompanha as novidades da geração c no teu email