24 OUT 2017, terça-feira
 
login

CASCAIS JOVEM

Ensino Superior

Na Loja Cascais Jovem de Cascais encontras toda a informação sobre o Ensino Superior. Podes consultar as últimas médias e saberes quais as provas de ingresso. Caso tenhas mais algumas dúvidas podes sempre marcar uma consulta para o GO- Gabinete de Orientação, um serviço que a Cascais Jovem te disponibiliza.

Aqui fica uma ajuda...
 
 
  
Notas Ensino Superior 2016

Consulta ou faz o Download dos documentos e ficarás a saber as notas dos últimos candidatos aos seguintes estabelecimentos de ensino: 

Universidade de Lisboa , Universidade Técnica de Lisboa , Universidade Nova de Lisboa , Instituto Universitário de Lisboa , Instituto Politécnico de Lisboa , Escolas Superiores de Saúde , Escola Náutica Infante D. Henrique , Escola Superior de Hotelaria e Turismo , Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa , Instituto Superior de Engenharia de Lisboa

  

Provas de Ingresso 2017-2018

Podes fazer o download do documentos em pdf aqui 

 

 

O que devo saber acerca da minha candidatura ao Ensino Superior através do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior?

Aqui podes encontrar resposta a dúvidas e interrogações frequentemente colocadas por jovens que se preparam para continuar os seus estudos a nível superior.

1- O que é necessário para me candidatar ao Ensino Superior?

  • Ter aprovação num curso de ensino secundário ou equivalente;
  • Realizar as provas de ingresso exigidas por esse curso nesse estabelecimento e ter nessas provas uma classificação igual ou superior à classificação mínima por ele fixada;
  • Satisfazer os pré-requisitos, caso sejam exigidos para esse curso nesse estabelecimento.
  • Ter uma nota de candidatura igual ou superior ao valor mínimo fixado pela instituição de ensino superior.

 Consulta aqui  algumas informações sobre as alterações no acesso ao ensino superior por parte dos alunos que frequentam o Ensino Profissional.

  

 

2- O que são Provas de Ingresso?
São provas definidas por cada estabelecimento de ensino para, com base nas classificações obtidas em exame nacional e em combinação com outros fatores,  selecionar e seriar os candidatos ao ingresso em cada curso superior.

Os exames nacionais que são Provas de Ingresso são válidos para a candidatura no ano em que se realizam e para a dos 2 anos seguintes.

  


3- É exigida uma classificação mínima nas provas de ingresso?
Sim. As instituições de ensino superior exigem uma classificação mínima nos exames  prestados como provas de ingresso, classificação essa que não pode ser inferior a 95 pontos, numa escala de 0 a 200.

  


4- Como posso saber quais são as provas de ingresso exigidas por cada curso/escola?
Consulta os Guias das Provas de Ingresso ao Ensino Público e Ensino Particular e Cooperativo que são atualizados anualmente e estão disponíveis na Internet em
www.dges.mctes.pt

 

 

5 - Terminei o Ensino Secundário através de um Curso Profissional, que provas terei de realizar?

Se concluíste um  Curso Profissional ou Vocacional de nível secundário a partir do ano letivo de 2012/2013, terás que realizar, o exame final nacional de Português, da componente de formação geral dos cursos científico-humanísticos, e um outro exame final nacional, que terás de escolher de entre os vários à tua disposição.

Se concluíste um Curso Profissional em anos anteriores, apenas necessitas de realizar os exames finais nacionais nas disciplinas que escolheres como provas de ingresso. 

Se és aluno de um Curso Profissional podes realizar os exames finais nacionais para poderes prosseguir os teus estudos, independentemente do número de módulos concluídos do curso, no entanto, terás que ter concluídas as disciplinas das Provas de Ingresso. 

Para que possas fazer as tuas opções da melhor forma, sugerimos que te certifiques acerca do cálculo da tua classificação final de curso para prosseguimento de estudos - CFCEPE, que poderás consultar no Guia Geral de Exames - 2015.

 

 

6- O que são pré-requisitos?
São condições de natureza física, funcional ou vocacional que assumem particular relevância para acesso a determinados cursos de ensino superior.
Compete a cada estabelecimento de ensino superior decidir se a candidatura a algum dos seus cursos deverá estar sujeita à satisfação de pré-requisitos e fixar o seu  conteúdo.



7 - Se não realizar o pré-requisito exigido pelo curso que quero seguir, posso, na mesma, candidatar-me?
Não. Se não realizares o pré-requisito exigido, a tua candidatura a esse estabelecimento de ensino /curso não é considerada válida.



8 - O que posso fazer para estar informado(a) sobre os pré-requisitos?
Esta informação é disponibilizada na Internet no mês de Fevereiro, no site atrás referido. Está atento(a), porque há diferentes tipos de pré-requisitos e datas
diferenciadas de realização. Cada pré-requisito é válido para todos os cursos do mesmo grupo.

 

9 – Onde se faz a inscrição no pré-requisito?

Num dos estabelecimentos de ensino superior que exija o mesmo tipo de pré-requisito e que validará, depois, o impresso comprovativo da sua realização. Tanto neste caso como quando se comprovam por auto-declaração do candidato ou por auto-declaração mais atestado médico, os respectivos impressos são entregues no acto da candidatura ou no da matrícula se isso for expressamente autorizado.

10 - A quantos cursos superiores públicos posso candidatar-me?
Podes concorrer a um máximo de 6 pares estabelecimento/curso, que indicarás por ordem de preferência.

 

11 - Quando e como se realiza o concurso?
   
O concurso nacional realiza-se no final do ano lectivo e organiza-se em três fases, segundo o calendário anualmente aprovado.
Os candidatos poderão concorrer a várias fases do concurso. Existem, contudo, limitações quanto à utilização de exames na 1.ª fase do concurso.

 

12 – Quais as datas do concurso?

» De 15/06 a 25/06 - 1.ª fase dos exames nacionais do ensino secundário

» Até 13 de julho - Afixação dos resultados da 1.ª fase dos exames nacionais

» 13 e 15/07 - Inscrição para 2ª fase dos exames nacionais do ensino secundário

» 17/07 a 21/07 - 2.ª fase dos exames nacionais do ensino secundário

» De 20/07 a 07/08 - Apresentação da candidatura à 1.ª fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior

» 04/08 - Afixação dos resultados da 2.ª fase dos exames nacionais.

» 7 de setembro - Divulgação dos resultados da 1.ª fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior

» De 07/09 a 18/09 - Apresentação da candidatura à 2ª fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior

» 24 de setembro- Divulgação dos resultados da 2ª fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior

» Data não disponível - Apresentação das reclamações aos resultados da 2ª fase do concurso nacional

» De 01/10 a 5/10 Apresentação da candidatura à 3ª fase do concurso nacional.

» 10 de outubro - Divulgação dos resultados da 3ª fase do concurso nacional.

Para concorreres ao concurso nacional de acesso, deverás certificar-te de que reúnes todas as condições necessárias.

 

13 - Quantas fases de candidatura existem?

O concurso organiza-se em 2 fases, podendo ainda realizar-se uma 3ª. fase, a nível de estabelecimento de ensino onde, após o fim do prazo das matrículas referentes às colocações na 2ª. fase, existam vagas.

Nota: Os estudantes que pretendam beneficiar dos contingentes especiais deverão concorrer na 1ª. fase de candidatura.

 

14 - Quem pode candidatar-se à 2ª fase?

À 2ª fase do concurso podem apresentar-se:

  • Os candidatos não colocados na 1ª fase;
  • Os candidatos colocados na 1ª fase que pretendam tentar outra opção. Porém, caso sejam recolocados na 2ª fase, a sua colocação na 1ª fase é anulada e a matrícula e  a inscrição já realizadas são oficiosamente transferidas para a escola da nova colocação.
  • Os estudantes que, embora reunindo condições de candidatura no prazo de apresentação das candidaturas da 1ª fase, a não apresentaram.
  • Os estudantes que só reuniram as condições de candidatura após o fim do prazo de apresentação das candidaturas da 1ª fase.

Nota: Os estudantes podem candidatar-se não só às vagas sobrantes da 1ª fase, mas também a cursos que preencheram, na 1ª fase, todas as vagas, algumas das quais podem, eventualmente, não terem sido ocupadas em virtude de os candidatos aí colocados não se terem matriculado ou terem sido recolocados na 2ª fase.

15 - Onde se apresenta a candidatura ao concurso nacional?

A candidatura deverá ser apresentada online, no portal da Direcção Geral de Acesso ao Ensino Superior.
Os estudantes que pretenderem candidatar-se ao ensino superior público devem pedir a senha de acesso à candidatura online, e apresentar o recibo do pedido de atribuição de senha na escola secundária onde se inscrevem para os exames nacionais, juntamente com o respetivo boletim de inscrição nos exames. Este pedido de atribuição de senha deverá ser feito, preferencialmente, durante o período de inscrição para a 1ª. Fase dos exames nacionais. Contudo, o pedido poderá ainda ser feito até ao final do prazo de candidatura a cada fase do concurso.
Uma vez atribuída a senha de acesso à candidatura online, o candidato pode utilizar a mesma senha em qualquer das fases da candidatura.

Em alternativa ao sistema de candidatura online, ainda poderás optar pela candidatura presencial, num dos Gabinetes de Acesso ao Ensino Superior do teu distrito de residência.

Atenção: a candidatura presencial só é possível na 1.ª fase do concurso.

 

16 - Quais são os documentos necessários para a candidatura?

CANDIDATURA ONLINE     

  • Senha de acesso ao sistema de candidatura online (atribuída em 2013)
  • Ficha ENES 2013, emitida pela escola secundária onde foram realizados os exames
  • Ficha Pré-Requisitos 2013, se algum dos pares instituição/curso exigir pré-requisitos dos grupos C, G, I, K, M, P, R, V e Y)   

 

17 - Como posso saber qual é a minha nota de candidatura?

A nota de candidatura obtém-se através de uma fórmula fixada pelo estabelecimento de ensino superior que integra exclusivamente:

  • A classificação final do ensino secundário, não arredondada, com um peso não inferior a 50%
  • A classificação da ou das provas de ingresso, com um peso não inferior a 35%
  • A classificação dos pré-requisitos de seriação, quando exigidos, com um peso não superior a 15%


18 - Os estabelecimentos de ensino exigem uma nota mínima de candidatura?

Sim. Cada estabelecimento de ensino fixa, anualmente, uma classificação mínima de candidatura para cada um dos seus cursos.



19 - Como é feita a seriação dos candidatos?

A seriação dos candidatos a cada par estabelecimento/curso é realizada pela ordem decrescente das respectivas notas de candidatura.



20 - Como é feita a candidatura aos cursos do Ensino Superior Privado?

A candidatura aos cursos do Ensino Superior Privado rege-se pelas mesmas regras gerais da candidatura ao Ensino Superior Público. No entanto, é apresentada diretamente na instituição privada, devendo os candidatos submeter-se às suas exigências específicas. As informações respeitantes aos cursos privados, aprovados pelo Ministério, encontram-se no respetivo Guia de Candidatura.

 

NOTA: É FUNDAMENTAL QUE CONSULTES O GUIA DA TUA CANDIDATURA!

Para mais informações consulta o site da Direcção Geral do Ensino Superior aqui

 

Acesso ao ensino Superior para maiores de 23

Tens mais de 23 anos e queres ingressar num curso de ensino superior?

O DL 64/2006 de 21 de Março, fixa as condições para acesso ao ensino superior para maiores de 23 anos.

O processo de candidatura é efetuado junto de cada estabelecimento de ensino e a avaliação de capacidade para o ingresso concretiza-se através da:

  • análise do currículo escolar e profissional de cada candidato
  • realização de uma entrevista
  • realização de provas teóricas e/ou práticas


Para mais informações, contata a escola a que pretendes concorrer.

Mais informações - www.dges.mctes.pt

colabore Sabe mais sobre este tema? Colabore, seja um Repórter C
imprimir
votar 1 em 5 2 em 5 3 em 5 4 em 5 5 em 5

comentários

Photo XPTO 

Publicado de julho de 2016

Pode sim, no entanto terá que fazer as seguintes provas: para além do exame de Português obrigatório para os alunos que concluíram o 12º ano através de Cursos profissionais, a sua filha terá de realizar as respetivas Provas de Ingresso ao Curso que são: Biol. e Geol. + Fís.e Quí. + Mat. A, de acordo com o Programa de Estudos Científico Humanísticos, com vista à obtenção de uma média que é bastante elevada, sendo que no ultimo ano, ou seja em 2015, na Universidade Nova, as vagas para a 1ª fase do concurso foram: 231, sendo que as Notas dos últimos colocados foram respetivamente na 1ª fase: 179.2 e 2ª fase: 184,7. Na Universidade de Lisboa houve 295 vagas, sendo que as notas dos últimos colocados foram na 1ª fase: 180.5 e 2ª fase: 184.3 Em alternativa tem a Escola Superior de Tecnologias da Saúde que tem outros cursos relacionados. O Portal Cascais Jovem

 

Photo XPTO 

Publicado de julho de 2016

Boa tarde
A minha filha vai tirar um curso profissional de auxiliar de saúde, depois de acabar pode candidatar-se á faculdade de medicina?
Cumprimentos

 

Photo XPTO 

Publicado de junho de 2016

Para se candidatarem ao ensino superior, os jovens têm que ter, no mínimo 9,5 nos exames das provas de ingresso. Biologia e Geologia é prova de ingresso no curso de enfermagem, no ensino público e no ensino privado, portanto tens que ter 95 pontos no exame. De qualquer forma, deverás consultar o Guia de Candidatura ao Ensino Superior. O Portal Cascais Jovem

 

Photo XPTO 

Publicado de junho de 2016

Bom dia, Queria, se possível que me esclarece-se uma duvida relativa ao acesso ao ensino superior. (enfermagem) Terminei o meu curso profissional ( auxiliar de saúde) ano passado e realizei as provas de português e de biologia e geologia em que tirei respectivamente as classificações português ( 10 val.) e biologia e geologia (6 val.). Este ano irei realizar novamente a de bio. e geologia, e li a respeito no site da dges e em outros que não é necessário obter a classificação 9,5/10 val nos exames que apenas a CFCEPE seja igual ou superior 95 pontos, Terminei o meu curso com nota de 18 valores, (arredondado ás décimas 17,8 val.) exemplo: Caso não consiga mais de 6 valores no de biologia a media dos exames fica 8 valores. CFCEPE= (7X178+3x80)/10= (1246+240)/10= 1486/10 que fica 14,9 valores Queria saber se é possível me candidatar caso não consiga atingir o 10 a bio.geo. ou se é necessário este valor. Agradeço a atenção e fico a aguardar a sua resposta .

 

Photo XPTO 

Publicado 7 de maio de 2016

Terás de consultar o documento com as ultimas notas do ano passado para verificares se te podes candidatar. O Portal Cascais Jovem

 

deixe o seu comentário

 

os comentários que violarem as regras de publicação serão automaticamente eliminados

 

Rádio Geração C
up
down
Subscrever Newsletter »

Inscreve-te e acompanha as novidades da geração c no teu email